Assinar Feed RSS Visite nosso canal no Youtube! Siga-nos no Twitter! Encontre-nos no Google Plus! Encontre-nos no Facebook!

Folha: Gilmar Mendes confirma pressão de Lula para adiar julgamento do mensalão

Enviado por , em
Palavras-chave: , , , , ,

Lula propôs troca de favor, diz ministro do STF

Gilmar Mendes afirmou que ex-presidente ofereceu blindagem em CPI em troca do adiamento do julgamento do mensalão.Encontro aconteceu em abril, conforme revelou ontem a revista “Veja”; ministro diz ter ficado “perplexo” com atitude.

DE BRASÍLIA – O ex-presidente Lula procurou o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes para tentar adiar o julgamento do mensalão. Em troca da ajuda, Lula ofereceu, segundo reportagem da revista “Veja”, blindagem na CPI que investiga as relações de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com políticos e empresários.

Mendes confirmou à Folha o encontro e o teor da conversa, revelada ontem, mas não quis dar detalhes. “Fiquei perplexo com o comportamento e as insinuações despropositadas do presidente.”

O encontro aconteceu em 26 de abril no escritório de Nelson Jobim, ex-ministro de Lula e ex-integrante do STF.

O petista disse ao ministro, segundo a revista, que é “inconveniente” julgar o processo agora e chegou a fazer referências a uma viagem a Berlim em que Mendes se encontrou com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), hoje investigado por suas ligações com Cachoeira.

Membro do Ministério Público, Demóstenes era na época um dos interlocutores do Judiciário e de seus integrantes no Congresso.

Procurada pela Folha, a assessoria de Lula disse que não iria comentar o caso. À “Veja”, Jobim disse não ter escutado a conversa.

No encontro com Lula, Gilmar teria se irritado e dito que o ex-presidente poderia “ir fundo na CPI”. Em abril, a Folha revelou que Lula havia organizado uma ofensiva, com a participação de integrantes do PT que possuem interlocução no Judiciário, para aumentar a pressão sobre o STF.

O petista disse a aliados temer que a análise do mensalão se transforme num julgamento de seu governo.

Segundo a “Veja”, o próximo passo de Lula seria procurar o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, também para adiar o julgamento. Em recente almoço no Alvorada, Lula convidou Britto para tomar um vinho com ele e Celso Bandeira de Mello, um dos responsáveis pela indicação do atual presidente do STF.

À Folha Britto também confirmou o convite, mas disse que não percebeu malícia e que não houve encontro.

“Tive com Lula umas quatro vezes nos últimos nove anos e ele sempre fala de Bandeirinha [Celso Bandeira]. Nunca me pediu nada.” Britto diz que a “luz amarela” acendeu quando ouviu o relato de Mendes. “Mas de imediato apaguei. Lula sabe que eu não faria algo do tipo.”

A revista também diz que Lula contou a Mendes que delegaria ao ex-ministro do STF e presidente da Comissão de Ética da Presidência Sepúlveda Pertence a tarefa de falar sobre o julgamento com a ministra Cármen Lúcia.

Sepúlveda negou ontem que Lula tenha feito o pedido e disse lamentar que Mendes tenha dado “declaração sobre conversas, reais ou não, que tenha tido com um ex-presidente da República”.

 

Autor: Folha de S. Paulo, extraído de PPS.

Fonte: http://pps.jusbrasil.com.br/politica/8761123/folha-gilmar-mendes-confirma-pressao-de-lula-para-adiar-julgamento-do-mensalao. Acessado em: 28.05.2012.

____

 

Comentários

Deixe um comentário!