Assinar Feed RSS Visite nosso canal no Youtube! Siga-nos no Twitter! Encontre-nos no Google Plus! Encontre-nos no Facebook!

Governo lança nesta quarta novo mecanismo de acessibilidade a sites oficiais e Portal da Pessoa com Deficiência

Enviado por , em
Palavras-chave: , , ,

O novo modelo de acessibilidade aos sites do governo brasileiro foi lançado nesta quarta-feira (21), a tecnologia e-MAG 3, cuja versão mais recente tem como proposta melhorar o acesso de pessoas com deficiências visual, auditiva, locomotora e mental aos sites de domínio do governo federal. Para ilustrar o uso da tecnologia, o governo levou ao ar, também nesta quarta-feira , o Portal da Pessoa com Deficiência ( http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/ ), o primeiro site do governo federal seguindo os padrões do e-MAG 3.0 e que servirá de referência para os órgãos governamentais por dispor de conteúdos acessíveis.

O e-mag 3, ou Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico, é um conjunto de recomendações para padronizar a oferta de conteúdos nos portais do governo brasileiro. O uso da tecnologia nos ambientes virtuais do governo brasileiro é obrigatório desde 2007. “Temos de criar mecanismos para facilitar a acessibilidade de todos os cidadãos brasileiros, para que ninguém fique excluído”, explicou  o secretário adjunto da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Jorge Alves.

Os lançamentos fazem parte da programação do evento Acessibilidade Digital – um direito de todos, que ocorre em Brasília nesta quarta-feira, Dia da Luta da Pessoa com Deficiência. O evento reúne gestores do governo, analistas de tecnologia de comunicação, organizações não-governamentais e pessoas com deficiência. Ao longo do dia, serão apresentadas palestras de especialistas na área sobre temas como o pioneirismo em acessibilidade; casos de sucesso; deficientes visuais como usuários e programadores de computadores; avaliação da acessibilidade em sítios; e o resultado da avaliação de duzentos portais do Governo Eletrônico Brasileiro.

Fonte: Ministério do Planejamento

Comentários

Deixe um comentário!